Mãe e criança

De 21 a 23 de Abril, Arrifana voltou a homenagear os seus antepassados barbaramente mortos aquando da 2ª Invasão Francesa a Portugal. Tal acontecimento deixou uma marca vincada na história deste povo. O erguer das cinzas e o sofrimento desta época provocou um síndroma de bairrismo invulgar na população.

Foi este o mote para um fim de semana repleto de eventos culturais. Iniciou-se com a conferência “Arrifana e as 20170421_221446Invasões Francesas” dada pelo Prof. Sérgio Veludo aos alunos da Escola E.B.2,3 de Arrifana (dia 21).

Ainda no dia 21, ocorreu o concerto do grupo “Bellevue Ensemble” com uma plateia agradável no salão Nobre dos Bombeiros Voluntários de Arrifana, para assistir a uma excelente atuação cheia de glamour típica dos grandes êxitos de vários cantores franceses.

No sábado, dia 22, Arrifana voltou a viver o espírito evocativo do ano 1809. Com a “Feira Peninsular” a decorrer foram sendo promovidas várias atividades.

20170422_16100420170422_162536

De Santa Maria da Feira recebemos a visita do Grupo de Percussão “Rufus e Circus” e de Arrifana contámos com a “Fazenda de Animais” para a demonstração de voos de aves. Um momento bastante apreciado por graúdos e miúdos.

Outro ponto de atração foi sem sombra de dúvida a presença da torre multiusos do Exército, montada e dinamizada pelo Regimento de Transmissões do Porto.

Na noite de sábado viveu-se o ponto alto do dia com o habitual concConcerto Bandaerto da Banda de Música de Arrifana na Igreja Matriz de Arrifana acompanhado dos comentários do Dr. Roberto Carlos e com projeção de imagens alusivas ao evento. De salientar ainda a presença do Coro de Milheirós de Poiares e do Agrupamento de Escuteiros de Arrifana, que interpretaram mais uma vez o Hino de Arrifana.

Antes da noite terminar, o Rancho Folclórico “Estrelas Brancas” de Arrifana abrilhantaram a “Feira Peninsular” com a sua atuação. Mais um momento cultural com grande riqueza histórica para a preservação das nossas tradições.

20170422_120357

No domingo, dia 23 na parte da manhã, Arrifana assistiu à romagem do Grupo de Recriação Histórica do Exército e das Milícias de Arrifana ao Monumento da Guerra Peninsular.

Na parte da tarde, o ponto alto centrou-se no apontamento de recriação histórica, o qual contou com os grupos anteriormente mencionados, com a colaboração da Prof. Mara Cazcarra na encenação, de Manuel Oliveira na chefia do Grupo de Milícias de Arrifana, do Dr. Roberto Carlos Reis na narração e ainda com o contributo do Agrupamento de Escuteiros de Arrifana, vários populares e do Padre José Manuel Pereira Andrade.

General

Assim se fez jus à nossa identidade! Assim se fez história contando a nossa própria história.

Padre2

Agradecimentos:

Regimento de Transmissões do Porto – Recrutamento Exército; Regimento de Engenharia de Espinho; Grupo de Milícias de Arrifana; Sr. Manuel Oliveira; Câmara Municipal Santa Maria da Feira; Dr. Gil Ferreira; Feira Viva; Dr. Roberto Carlos Reis; Prof. Sérgio Veludo; Prof. Ana Paula Oliveira; Prof. Mara Cazcarra; Sónia Moreira; Agrupamento de Escuteiros de Arrifana; Pe. José Manuel Andrade; Paróquia N.S. Assunção Arrifana; Bombeiros Voluntários de Arrifana; Banda de Música de Arrifana; Rancho Folclórico “Estrelas Brancas”; Centro Social e Paroquial de Arrifana (Centro de Dia e Centro Infantil); Hippyes F.C.; Manhôce F.C.; C.D. Arrifanense; Comissão de Festas em Honra Rainha Santa Isabel; “Rufus e Circus”; “Fazenda dos Animais”; Carlos Lopes; “Master Som”.